Energia Eolica

Setembro 21 2011

O governo espanhol está já a preparar um novo regime regulatório que defina os subsídios à produção eólica, para parques que iniciem a produção em 2013. A proposta é mais restritiva do que o actual quadro legal, propondo cortes tanto nos prémios de produção, como no número de horas e quadro temporal remunerado em regime especial, avança o jornal espanhol Cinco Días.

Na prática, a proposta limita os subsídios a 1500 horas anuais de produção eólica e a um quadro temporal de 12 anos (até 2025). Em comparação, o regime actualmente em vigor estabelecia um período de 20 anos

O diário espanhol avança ainda que o modelo delineado por Madrid estabelece uma base remuneratória, que será variável e actualizada anualmente. O limite de horas subsidiadas permitirá que os parques fiquem sujeitos às condições de mercado.

Sector não aceita condições

Perante estas informações, as empresas do sector já mostraram reticências à proposta governamental,indica também o Cinco Días. As críticas à redução de prémios, de horas e de anos são uma tónica comum, ao ponto das empresas considerarem este novo regulamento inviável.

Contudo, o sector poderá ver-se instado a aceitar a proposta, cedendo nas suas exigências. Isto porque as empresas preferem ter um novo regulamento aprovado antes das eleições de dia 20 de Novembro, do que prolongar a incerteza. Até porque não se sabe se uma eventual vitória do Partido Popular (actualmente na oposição) não trará cortes ainda mais profundos na subsidiação da produção renovável.

fonte:http://www.ambienteonline.pt/

publicado por adm às 21:57

pesquisar
 
links