Energia Eolica

Maio 23 2012

A instalação de mais cinco aerogeradores no Parque Eólico dos Candeeiros, na freguesia de Alcobertas (Rio Maior), apresenta-se como “claramente positivo e com viabilidade ambiental”, não se prevendo consequências nefastas para o meio envolvente. Essas são as principais conclusões do Estudo de Impacte Ambiental (EIA) referente ao projecto, que se encontra em fase de consulta pública até 8 de Junho nas sedes da Agência Portuguesa do Ambiente (Amadora) e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (Lisboa), bem como na Câmara Municipal de Rio Maior.

Em causa está a instalação de mais cinco torres eólicas, a juntar às 37 já existentes, que vão permitir aumentar a potência instalada e de produção de energia eléctrica. “Os impactes induzidos são inferiores àqueles que seriam expectáveis no caso da construção de um parque eólico de raiz”, lê-se no resumo não técnico do EIA, onde se acrescenta “não ser previsível a ocorrência de qualquer impacte negativo sobre o ambiente de tal modo gravoso que possa, de alguma maneira, colocar em questão a viabilidade ambiental do projecto”.

Para além da instalação de mais cinco aerogeradores na serra, a intervenção compreende a abertura de uma vala, ao longo do acesso, para colocação de cabos enterrados para o transporte da energia eléctrica produzida por cada um dos aerogeradores até ao edifício de comando, bem como a construção de pequenos troços de novos acessos. Já na fase de exploração prevêem-se impactes positivos devido à produção de energia eléctrica com recurso a fontes renováveis.

 

fonte:;http://semanal.omirante.pt/

publicado por adm às 23:27

pesquisar
 
links