Energia Eolica

Novembro 27 2012

O sub-parque eólico de Proença-a-Nova, que tem 15 aerogeradores para produção de electricidade já licenciados, vai ser alargado com a construção de mais oito máquinas, actualmente em fase de consulta pública do Estudo de Impacte Ambiental (EIA).

Os oito aerogeradores, num total de 16 megawatts (MW), serão instalados no concelho de Proença-a-Nova (seis unidades) e no concelho de Oleiros (duas unidades). Cada aerogerador terá dois MW de potência, torres com 78 metros de altura e pás de cerca de 41 metros de comprimento.

A duração das obras – promovidas pela Generventos do Pinhal Interior, Energias Renováveis, empresa do grupo Generg - tem um prazo previsto de seis meses, representando um investimento de 16 milhões de euros.

O resumo não técnico do Estudo de Impacte Ambiental aponta, entre outros aspectos, o facto de os Planos Directores Municipais (PDM) de Proença-a-Nova e de Oleiros (aprovados, respectivamente, em 1994 e 1995) não contemplarem a construção deste tipo de infra-estruturas.

As áreas em causa estão classificadas, segundo o EIA, "na sua quase totalidade em espaço florestal". Apesar disso, o estudo sustenta que, em termos de ordenamento do território, "não se prevê a ocorrência de impactes significativos".

Confrontada com a questão dos PDM, fonte da Generg afirmou que "o único incompatível" é o de Proença-a-Nova e garantiu que o mesmo irá ser alvo de suspensão parcial para permitir a construção do parque eólico.

No entanto, o presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Paulo Catarino, admitiu que não existe qualquer proposta camarária de suspensão parcial do PDM para aquela área. "O PDM de Proença não prevê indústria fora dos perímetros urbanos. Mas há quem entenda que aquela actividade é industrial, há quem entenda que não é".

João Paulo Catarino disse que, no presente caso, a Câmara e a Assembleia Municipal entenderam "por deliberação" que a construção do parque eólico "era de interesse municipal".

Quando estiver concluído, o Parque Eólico do Pinhal Interior representará a instalação na região de 65 aerogeradores para uma potência instalada de 148 MW e um investimento total de 150 milhões de euros.

fonte:http://publico.pt/

publicado por adm às 23:26
Tags:

pesquisar
 
links