Energia Eolica

Abril 07 2010

Lisboa, 07 abr (Lusa) - A associação ambientalista Quercus considerou hoje que as prioridades do Governo para a área da energia estão mal ordenadas e defendeu a prioridade da energia eólica em relação à construção de mais barragens ou à aposta no nuclear.

A Quercus considera que, antes de promover as 10 barragens previstas no Plano Nacional de Barragens com Elevado Potencial Hidroeléctrico (PNBEPH) ou pensar no recurso à energia nuclear, o Governo deveria promover "a redução do consumo e a eficiência energética, seguida das energias renováveis e, por fim, da mobilidade sustentável".

"É prioritário um investimento forte na redução do consumo de energia e na eficiência energética, que não deve ser deixada para segundo plano, como aconteceu até aqui", refere a Quercus, em comunicado, acrescentando que "mantendo a tendência atual de crescimento do consumo energético, não vai ser possível cumprir o objetivo de redução anual do mesmo em 1 por cento até 2016".

Este texto da agência Lusa foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Fonte:diario de noticias

publicado por adm às 23:22

pesquisar
 
links