Energia Eolica

Julho 19 2010

A eletricidade de origem eólica se converterá, depois da termoelétrica e hidroelétrica, na terceira maior fonte de energia convencional da China em 2020, ano em que sua capacidade instalada poderá atingir 150 milhões de quilowatts, segundo previu a Administração Nacional de Energia da China.

 

A geração de eletricidade eólica da China aumentará para 20 milhões de quilowatts em 2010 e para 100 milhões de quilowatts uma década depois, revelou Zhang Guobao, diretor da administração mencionada.

 

O governo chinês está elaborando o 12º plano quinquenal de desenvolvimento energético e emendando o plano de desenvolvimento de energia nuclear, com que se prevê uma série de importantes políticas relacionadas a este setor, indicou Zhang.

 

A entidade que Zhang dirige porá em marcha em breve um programa de indústria emergentes estratégicas a fim de contribuir para o desenvolvimento de energias mais limpas, incluindo a hidroelética, a eólica, a solar e a de biocombustíveis, segundo fontes de um simpósio de desenvolvimento de energias limpas realizado no marco do 6º Fórum Econômico, Comercial e Cultural através do Estreito de Taiwan.

Em 2009, 9% da energia elétrica consumida em toda a China veio de fontes renováveis, com respeito a 7% de 2005, e espera-se que a proporção alcance 10% este ano.

 

O volume de uso de energias renováveis na China chegou ao equivalente a 268 milhões de toneladas de carvão em 2009, incluindo a hidroelétrica, de 200 milhões de toneladas, a solar, eólica e a de biocombustíveis, que em seu conjunto somam quase 70 milhões de toneladas, indicou Gao Hu, funcionário do Instituto de Novas Energias da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma (CNDR), principal órgão de planejamento econômico do país.

Entre as novas energias, Gao revelou que a eólica é a que oferece mais vantagens competitivas, tomando em consideração as próprias condições da China e a alta dos preços do petróleo, gás e carvão, assim como de outras matérias-primas.

 

Hoje, a capacidade total instalada de eletricidade eólica na parte continental da China é de 22,68 milhões de quilowatts, enquanto a produção acumulada chegou a 51,6 bilhões de quilowatts-hora, disse Zhang Guobao, que é também vice-ministro encarregado da CNDR.

fonte:http://portuguese.cri.cn

publicado por adm às 22:44

pesquisar
 
links