Energia Eolica

Julho 30 2010

A Siemens, através do sector Energy, lançou um novo aerogerador de accionamento directo SWT-3.0-101, com uma potência nominal de 3 MW. Este novo equipamento difere dos restantes já disponíveis no mercado, graças ao conceito de accionamento directo com gerador de íman permanente. Com apenas metade das peças de uma turbina eólica convencional e menos de metade das partes rotativas, o novo aerogerador precisa de menos manutenção e aumenta a rentabilidade dos clientes. A nova turbina eólica de accionamento directo é caracterizada por um rotor com um diâmetro de 101 metros, disponível a nível mundial, tanto para projectos em terra, como no mar. O novo SWT-3.0-101 contém um accionamento sem caixa redutora, com gerador síncrono compacto, com excitação permanente. O gerador do protótipo, instalado na Dinamarca em 2009, foi construído pela Unidade de Negócio de Grandes Accionamentos da Siemens Industry. A principal vantagem dos geradores com íman permanente reside no seu designsimples e robusto, que dispensa qualquer energia de excitação, anéis colectores ou sistemas de comando da excitação, o que permite uma eficiência, mesmo em períodos de carga baixa.

 

O novo gerador tem um comprimento de 6,8 metros e um diâmetro de apenas 4,2 metros, a gôndola pode ser transportada por veículos de dimensões standard. Das cinco componentes chave de um aerogerador – pá, rotor, gôndola, torre e controlador – todas, com excepção da gôndola, são adaptações de equipamentos do portfólio da Siemens. Ao recorrer a componentes já com provas dadas, a Siemens procurou eliminar os riscos tradicionalmente associados à introdução de um produto tão inovador no mercado. O passo seguinte será a instalação, ainda este ano, da série zero de até 10 aerogeradores do tipo SWT-3.0-101 em diversas partes do mundo. O início da produção em série está previsto para 2011. No ano fiscal de 2009, as receitas deste portefólio foram de cerca de 23 mil milhões de euros, tornando a Siemens num dos maiores fornecedores do mundo de tecnologias amigas do ambiente. Durante o mesmo período, os produtos e soluções da empresa permitiram aos seus clientes uma redução das suas emissões de CO2 em 210 milhões de toneladas métricas, um montante similar ao volume de emissões de CO2 por ano de Nova Iorque, Tóquio, Londres e Berlim juntas.

Fonte:www.siemens.com/energy

publicado por adm às 23:20

pesquisar
 
links