Energia Eolica

Março 02 2011

A Siemens vai fornecer 34 aerogeradores de 2,3 MW cada um para quatro novos parques eólicos a serem construídos no Nordeste pela ERSA – Energias Renováveis S.A. A Siemens contribuiu efetivamente com o cliente na otimização dos parques e na busca pelo melhor aproveitamento energético do empreendimento. Localizados no Rio Grande do Norte (RN), os empreendimentos – Costa Branca, Juremas, Macacos e Pedra Preta – vão ser responsáveis pela geração de 78,2 mW de energia limpa. O contrato foi assinado em Dezembro, sendo que a ERSA já possui licença de instalação para todos os projetos e planeja iniciar as obras as obras ainda neste semestre.

De acordo com Roberto Sahade, co-presidente da ERSA, os equipamentos da Siemens foram escolhidos por seu alto grau de tecnologia agregada e por serem bastante adequados às condições de vento existentes no Brasil, e em particular, nos parques da ERSA localizados no Rio Grande do Norte. “A Siemens possui comprovado sucesso em aplicações off-shore e transportou este conhecimento para os equipamentos on-shore, como por exemplo confiabilidade do equipamento e a alta eficiência do aerogerador, graças ao design na construção exclusiva das pás”, afirmou Sahade.

A Siemens é líder global em energia eólica nas aplicações off-shore, e vem, ano a ano, aumentando sua participação de mercado também nas aplicações em terra (on-shore). Atualmente está entre os três maiores fabricantes do mercado, mas vem apresentando taxas de crescimento aceleradas perante seus competidores. Somente no exercício de 2009, a Siemens instalou mais de 2.100 megawatts com novas turbinas eólicas, aumentando sua base instalada para cerca de 11.000 megawatts.

De acordo com o diretor de energias renováveis da Siemens no Brasil, Eduardo Ângelo, a empresa trabalha com a expectativa de aumentar ainda mais sua participação no mercado brasileiro de eólicas. “Estamos em negociações adiantadas com outros clientes que também venceram os recentes leilões de energias renováveis no Brasil e acreditamos fechar novas encomendas muito brevemente”, afirma. “O Brasil entrou definitivamente no radar estratégico da Siemens e contribuirá efetivamente para aumento da participação da empresa no mercado de energias renováveis”.

O mercado brasileiro apresenta enorme potencial para energia eólica. Até recentemente, as estimativas eram da ordem de 140.000 megawatts, com medições realizadas em torres de 50 metros de altura. Hoje, já há estudos sinalizando que, em ventos medidos a 100 metros de altura, este potencial poderá dobrar. O setor, que hoje tem mais de 900 megawatts de capacidade instalada no país, conta com um portfólio acima de 4 gigawatts em empreendimentos eólicos a ser instalados até 2013, resultado dos contratos fechados nos leilões de Dezembro de 2009 e Agosto de 2010.

A energia eólica faz parte do portfólio ambiental da Siemens. Em 2010, o faturamento em tecnologias ambientais atingiu 28 bilhões de euros, tornando a Siemens a maior fornecedora de tecnologias ambientais do mundo. No mesmo período, os produtos Siemens ajudaram os clientes da empresa a reduzirem suas emissões de dióxido de carbono (CO2) em 270 milhões de toneladas, o equivalente as emissões anuais de megacidades como Hong Kong, Londres, Nova York, Tóquio, Deli e Cingapura. Esse total também equivale ao dobro de CO2 emitido pelo estado de São Paulo no último levantamento feito pela Cetesb em 2005.

A Siemens Energy Sector é líder mundial de um completo portfólio de produtos, serviços e soluções para a geração, transmissão e distribuição de energia e para a extração, conversão e transporte de óleo e gás. No exercício fiscal de 2010 (terminado em 30 de setembro), o Setor de Geração de Energia apresentou um faturamento de aproximadamente €25,5 bilhões e recebeu novos pedidos que totalizam mais de €30,1 bilhões, declarando lucros superiores a €3,6 bilhões. Em 30 de setembro de 2010, o Setor de Geração de Energia apresentou uma força de trabalho superior a 88 mil funcionários. [www.siemens.com/energy].

fonte:http://www.revistafator.com.br/

publicado por adm às 23:45

pesquisar
 
links