Energia Eolica

Agosto 15 2011

Planos para que a Inglaterra gere mais de um terço de sua energia através de energia eólica foram considerados inviáveis pois deixariam o sistema nacional energético vulnerável a uma sobrecarga, informou hoje o jornal The Sunday Telegraph, citando pesquisadores do Instituto Oxford de Estudos sobre Energia.

 

 

O pesquisador sênior Howard Rogers disse que a geração de mais de 28 gigawatts de energia eólica poderia resultar em uma situação em que os proprietários das turbinas teriam que ser regularmente pagos para deixar sua capacidade fora do sistema para evitar sobrecargas. De acordo com o jornal, o estudo realizado pelo Instituto Oxford desafia a estimativa ambiciosa do governo inglês, que previu que 58 gigawatts de energia eólica devem ser produzidas até 2030 em um cenário de "média atividade".

 

A análise conclui que o nível máximo viável de geração de energia eólica é de 28 gigawatts. Níveis maiores que isto pode levar a intervenções de curto prazo para reduzir a produção das turbinas com a complicação adicional de que a previsão de velocidade dos ventos além de seis horas à frente é incerta.

 

No início deste ano, seis usinas de energia eólica receberam 900 mil libras para paralisar a geração de energia por uma noite porque o sistema ficou sobrecarregado. As informações são da Dow Jones. 

fonte:http://www.estadao.com.br/

publicado por adm às 12:40

Setembro 23 2010

 

O parque de Thanet, situado na costa de Kent no sul de Inglaterra, tem 100 turbinas capazes de produzir 300 megawatts.

Segundo o jornal britânico "The Guardian", este parque vai produzir electricidade suficiente para fornecer mais de 200 mil habitações por ano. Será o maior parque "offshore" do mundo, pelo menos até à inauguração do parque de London Array, que deverá ter 340 turbinas eólicas. 

A construção do parque de Thanet começou há dois anos e envolveu um investimento de 780 milhões de libras, cerca de 914 milhões de euros. As turbinas têm uma altura de 115 metros e estão espalhadas por uma área de 35 quilómetros quadrados.

"O Reino Unido está determinado a aumentar a percentagem de produção de energia própria. Isso vai proteger-nos dos choques que têm ocorrido nos mercados petrolíferos e do gás", afirmou o secretário da energia britânico Chris Hume citado pela Sky News.

A RenewableUK, entidade que gere a indústria de energia eólica, estima que uma turbina eólica no Reino Unido gera 50% mais electricidade do que a mesma turbina na Alemanha devido a condições climatéricas mais favoráveis.

No entanto, destaca o "The Guardian", a Alemanha tem actualmente 21.315 turbinas eólicas, enquanto o Reino Unido tem três mil.

fonte:jornaldenegocios

publicado por adm às 22:10

pesquisar
 
links