Energia Eolica

Abril 26 2010

A Alemanha vai investir 40 milhões de euros em quatro parques eólicos em algumas ilhas do arquipélago de Cabo Verde, disse hoje (segunda-feira) à Agência Lusa a ministra do Turismo e Energia cabo-verdiana.


Fátima Fialho, que falava à Lusa no final de um encontro, no aeroporto do Sal, com o seu homólogo alemão, Rainer Bruberle, adiantou que os parques, a concluir até meados de 2011, terão uma capacidade total de 28 megawatts - 10 mgw na ilha de Santiago e na do Sal, cinco na de São Vicente e três na da Boavista.


"Actualmente, estamos com cerca de três porcento de capacidade nas energias
renováveis, mas estamos em condições de chegar aos 20 porcento, já este
ano, e cumprir os 25 porcento a que nos comprometemos até ao final de 2011",
disse Fátima Fialho, a caminho dos 50 porcento até 2010.


Por seu lado, o ministro do Turismo e Energia alemão disse que todo o equipamento vai ser montado pela empresa alemã Vestas e que, além das energias renováveis, onde a Alemanha tem uma das maiores experiências e "know how" a nível mundial.


Rainer Bruberle, que hoje escalou o Sal procedente do Brasil, onde efectuou uma visita oficial, lembrou que a Alemanha tem uma experiência de mais de 20 anos nesse domínio, sendo líder mundial na produção dos equipamentos tecnológicos, e que Cabo Verde tem condições "ideais" para a instalação de parques eólicos e de centrais solares.


"São perspectivas gigantescas, que se podem enquadrar mesmo no DESERTEC, um projeto de construção de centrais solares na África do Norte que prevê a instalação de energia solar nos próximos 40 anos que cubra 15 porcento das necessidades", disse.


O ministro alemão confirmou também o interesse de Bona em aumentar o fluxo turístico para Cabo Verde - 12 porcento dos turistas são alemães -, salientando que virá, "talvez em Maio" próximo, uma missão empresarial do sector ao arquipélago visando encontrar parcerias locais.


"Queremos ampliar os nossos destinos e apostar no turismo de qualidade, ecológico. Isso é o futuro. Não o turismo de massas. Cabo Verde, aliás, tem uma grande potencialidade turística", salientou Bruberle, salientando que as parcerias com empresas cabo-verdianas "fazem todo o sentido".


"Temos o potencial tecnológico e Cabo Verde o conhecimento do mercado", salientou Bruberle, que foi convidado por Fátima Fialho a visitar oficialmente Cabo Verde numa data a definir, convite retribuído pelo seu homólogo alemão.


Os dois ministros acordaram também a instalação, no Mindelo (ilha de São Vicente), de um Centro de Investigação Científica, para apoio de navios científicas que demandem o Atlântico Sul, projecto que deverá estar concluído até ao final deste ano.


A nível político, Fátima Fialho reafirmou o apoio de Cabo Verde à candidatura alemã para um assento não permanente no Conselho de Segurança da ONU, para o biénio 2010/2011, já demonstrado durante a visita oficial que o presidente cabo-verdiano, Pedro Pires, efectuou à Alemanha em 2009.

Fonte:www.portalangop.co.ao

publicado por adm às 23:27

pesquisar
 
links