Energia Eolica

Junho 04 2010

'Papagaios' vão captar energia

 

Um novo aparelho promete ser o futuro da captação de energia. Irá recolher o dobro do que conseguem as ventoinhas eólicas

 

"O vento global é uma fonte imensa de energia, gerando cerca de 870 terawatts [biliões de watts] na zona da troposfera." Este argumento serviu a JoeBen Bevrit, da empresa norte-americana Joby Energy, para iniciar o desenvolvimento de um novo sistema de captação de energia eólica: um aparelho inspirado no funcionamento dos papagaios de papel, que pode voar até aos 10 600 metros de altitude. O movimento do aparelho produz a energia numa turbina que poderá ser distribuída pela rede eléctrica, produzindo o dobro da electricidade de um aerogerador convencional.

 

A ideia de captar vento a grandes altitudes vem já dos anos 1970, mas só agora temos tecnologia para a por em prática. O inventor está actualmente a dar os últimos retoques numa série de grandes "papagaios" que, segundo ele, irão flutuar a uma altitude de 600 metros, gerando energia que poderá ser transferida para a terra por meio de um cabo. "Em comparação, a necessidade mundial de energia é de 17 terawatts. Captar uma pequena porção disso pode alterar a forma como alimentamos de energia a nossa civilização", diz JoeBen Beverit.

 

O "papagaio" da Joby Energy é constituído por estruturas autónomas controladas por computador. Estas levantam voo verticalmente, enquanto se deslocam até à altitude permitida. O voo é controlado por um sistema computorizado avançado e a electricidade captada é enviada para o solo por um cabo até uma subestação, onde a corrente contínua (DC) é convertida em corrente alterna (AC). Aí já será possível liga-la a uma rede eléctrica.

 

Os criadores desta tecnologia explicam que os aparelhos são portáteis e de construção barata, quando comparados com as turbinas eólicas convencionais. Além disso, conseguem gerar o dobro da quantidade de energia. "Como funciona a altitudes cinco vezes superiores às turbinas convencionais, a velocidade e consistência do vento resultam numa maior quantidade de energia obtida regularmente", diz o inventor. Quanto mais alto fosse lançado o papagaio, mais energia se iria recolher, mas as linhas aéreas impedem que seja colocada à sua máxima altitude: 10 600 metros.

fonte:http://dn.sapo.pt

publicado por adm às 22:39

pesquisar
 
links